A Casa Amarela, Sofia Isabel Vieira & Geandra Lipa

Alfarroba


£13.00




Livro infantil, escrito em português (Portugal), com texto de Sofia Isabel Vieira e ilustrações de Geandra Lipa. Alfarroba Edições, 2019, capa dura, 21 x 21 cm, 32 páginas.

Quantos de nós vivemos numa Casa Amarela?

Está na hora de irmos lá para fora, onde a vida está a acontecer. Onde os pássaros cantam nas árvores, as árvores abraçam o céu, o céu suspira nos rios, os rios são bebidos pelas flores, as flores são cheiradas pelas abelhas. Está na hora de irmos lá para fora, onde a vida está a acontecer.

A Casa Amarela é sobretudo uma história de contrastes. Uma casa cheia de espaço onde vive uma família de palavras absolutamente vazias de significado. Existem palavras para todos os gostos, mas cada uma vive para si mesma, sozinha, isolada, por vezes até escondida nos lugares escuros e poeirentos onde não há vida, sem qualquer vontade de se juntar e nem de ir lá para fora em busca do sentido da sua existência.

Uma metáfora desorientada da vida e da sociedade em que vivemos, onde nos habituamos cada vez mais «a estar cá dentro», nos espaços cheios do nosso vazio, onde nunca nos sentimos tão sozinhos, apesar de estarmos sempre conectados. Onde entre ecrãs e imaginações adormecidas, o papel da família se dissipa por entre a falta de tempo, de liberdade e de vontade para criar e sonhar juntos.

Faixa etária: 5+

--

Children's picture book, written in Portuguese (Portugal), text by Sofia Isabel Vieira and illustrations by Geandra Lipa. Alfarroba editions, 2019, hardcover, 21 x 21 cm, 32 pages.

How many of us live in a Yellow House?

It's time to go outside, where life goes on. Where the birds sing in the trees, the trees hug the skies, the sky whispers in the rivers, the rivers are drunk by the flowers, the flowers are smelled by the bees. It's time to go outside, where life goes on.

A Casa Amarela is mainly a story of contrasts. A house full of space where lives a family of empty meaning words. There are words for all tastes, but each one lives only to itself, alone, isolated, sometimes even hidden in the dark and dusty corners where there's no life, completely unwilling to gather and go outside, looking for the meaning of their existence.

A disoriented metaphor of life and the society where we live, where we get used day by day "to be inside", in the rooms filled up with our emptiness, where we never felt so much lonely, even when we are always connected. Where, between screens and our sleeping imagination, family's role fades away among lack of time, of freedom and willingness to create and dream together.

Age group: 5+


Share this Product